Os Taninos são uns dos mais importantes constituintes do vinho. Contribuem para a perceção sensorial, estabilidade da matéria corante, estrutura do vinho e funcionam como antioxidante tendo uma ação primordial na sua longevidade e evolução.

(ler mais...)

Os taninos desempenham também um papel antisséptico e diminuem a atividade de algumas enzimas indesejáveis tais como a lacase . Podemos dividi-los quanto à sua origem em dois grandes grupos: os taninos hidrolisáveis e os taninos condensados que apresentam propriedades, atividades e aplicações distintas. A principal origem dos taninos nos vinhos é a uva, complementada com fontes exógenas como a madeira ou outras espécies vegetais. Os taninos podem ser aplicados na vinificação, estágio e acabamento dos vinhos.

TANINOS

Taninos
Estabilização da matéria corante, proteção antioxidante e aumento da estrutura
Taninos
Proteção da fração aromática dos vinhos brancos e rosés
Taninos
Confere complexidade aumentando a estrutura,sucrosidade, volume e persistência
Taninos
Estabilização da cor e aumento da estrutura
Taninos
Diminuição da atividade da lacase
Taninos
Mistura de taninos de galha e castanheiro
Taninos
Estabilização da cor e proteção antioxidante. Tanino que mais contribui para a estabilização da matéria corante.
Taninos
Estabiliza a cor, confere estrutura e equilibra os vinhos em boca.
Taninos
Proteção da fração aromática dos vinhos brancos e rosés
Taninos
Proteção da fração aromática dos vinhos tintos
Taninos
Para mostos e vinhos brancos, protege da oxidação, aumenta a longevidade e dá estrutura.
Taninos
Estabilização da cor e proteção antioxidante